Grande Recife apresenta proposta de recomposição tarifária abaixo da inflação

O reajuste de 7,07% é menor que a inflação do período de referência e menos da metade do que o solicitado pelos empresários do setor

Na próxima sexta-feira (25/01), o Conselho Superior de Transporte Metropolitano deliberará sobre as propostas de recomposição tarifária para o transporte público de passageiros na Região Metropolitana do Recife (RMR). A proposta de reajuste do Grande Recife Consórcio de Transporte é de 7,07%, índice inferior à inflação do período de dezembro de 2016 a dezembro de 2018, que foi de 7,12%, e menos da metade da proposta apresentada pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), que solicitou um reajuste de 16,18%. Vale destacar que não há aumento na tarifa desde janeiro de 2017.

Nos últimos 24 meses, itens da planilha de custos tiveram aumentos que impactaram na proposta de recomposição da passagem, como o aumento do óleo diesel (8,39%), o acordo coletivo da categoria (7,07%) e o custo do veículo-padrão (5,51%). Os estudos do Consórcio também contemplam a renovação de 655 veículos que estão com a vida útil acima da idade estabelecida. No entanto, com o objetivo de repassar para o usuário o menor reajuste possível, o Governo do Estado continuará subsidiando os custos com concessão, gestão, fiscalização, terminais integrados, estações de BRT, linhas alimentadoras, passe livre estudantil e ICMS do óleo diesel e dos ônibus novos, que correspondem a um aporte financeiro de R$ 253,5 milhões.

Caso a proposta do Grande Recife seja aprovada, a tarifa da RMR será a mais barata do país, entre as que já foram reajustadas, e a sexta levando em consideração os valores vigentes. Dessa forma, o Anel passará de R$ 3,20 para R$ 3,45; o B, de R$ 4,40 para R$ 4,70; e o G, de R$ 2,10 para R$ 2,25. Já o Anel D, cuja tarifa é R$ 3,45, deixará de existir e as quatro linhas que o compõem passarão a ter como tarifa o Anel A. É importante destacar que os valores acima estão arrendados, mas precisam ser validados pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Delegados de Pernambuco (Arpe) e passarão a valer a partir da 0h deste domingo (27/01).

RANKING DAS TARIFAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS

CAPITAL VALOR
1. São Luís (MA) R$ 3,10*
2. Recife (PE) R$ 3,20*
3. Macapá (AP) R$ 3,25*
4. Belém (PA) R$ 3,30*
5. Vitória (ES) R$ 3,35*
6. Fortaleza (CE) R$ 3,40*
7. Brasília(DF) R$ 3,50*
8. Boa Vista (RR) R$ 3,60*
Teresina (PI) R$ 3,60*
9. Maceió (AL) R$ 3,65*
Natal (RN) R$ 3,65*
10. Salvador R$ 3,70*
11. Palmas(TO) R$ 3,75*
12. Porto Velho (RO) R$ 3,80*
Manaus (AM) R$ 3,80*
13. Rio de Janeiro (RJ) R$ 3,95*
Campo Grande (MS) R$ 3,95*
João Pessoa (PB) R$ 3,95 (reajuste de 11,26%)**
14. Rio Branco (AC) R$ 4,00*
Aracaju (SE) R$ 4,00*
Goiânia (GO) R$ 4,00*
15. Cuiabá (MT) R$ 4,10 (reajuste de 6,70%)
16. Curitiba (PR) R$ 4,25 (reajuste de 14,86%)**
São Paulo (SP) R$ 4,25 (reajuste de 6,25%)**
17. Porto Alegre R$ 4,30*
18. Florianópolis R$ 4,40*
19. Belo Horizonte (MG) R$ 4,50*

*Ainda não foi reajustada

**Tarifa reajustada em 2019